Arquivo da categoria: Vício de linguagem

Para aprender a bem escrever.

PARA APRENDER A BEM ESCREVER. Para aprender a bem redigir, com espontaneidade e fluência, leia constantemente; principie com Machado de Assis, Aloísio de Azevedo e Bobbio; este, nos seus livros de direito e não só. Bobbio é modelar na perfeição … Continuar lendo

Publicado em Língua portuguesa, Machado de Assis., Vício de linguagem | Deixe um comentário

“Kilt” ou melhor, saias escocesas.

“Kilt”, em inglês. Em português, saias escocesas ou saias da Escócia. Os escoceses vestem saias que, no idioma deles, chama-se de “kilt”. “Kilt”, saias masculinas, em inglês da Escócia. Em português, dizemos saia, independentemente de se quem as usa é … Continuar lendo

Publicado em "Kilt"., Saias masculinas., Vício de linguagem, Vestimentas., Vestuário. | Deixe um comentário

Telemóvel e não celular.

       TELEMÓVEL. 2.8.2017. Celular é a tecnologia do aparelho e não o tipo de telefone. Há telefones fixos de tecnologia celular. São fixos celulares. Quando se introduziram os telefones portáteis no Brasil, passou-se a chamá-los de celular, por … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado, Telemóvel., Vício de linguagem | 1 Comentário

Vício do duplo sujeito em textos.

ESCREVA BEM. EVITE O VÍCIO DO DUPLO SUJEITO. É PARA VOCÊ, QUE ESCREVE TEXTOS.   VÍCIO DO DUPLO SUJEITO DOS  BRASILEIROS. Os jornalistas brasileiros, os autores de textos acadêmicos (monografias, dissertações, teses) e muitos de quantos redigem no Brasil, praticam … Continuar lendo

Publicado em Duplo sujeito., Vício de linguagem | Deixe um comentário

deus com minúscula.

É correto grafar-se deus e jamais Deus: 1- “Deus” não é nome próprio, como o são Artur, Miguel, Portugal, Casas Pernambucanas; é substantivo, como casa, céu, livro. O plural de deus é deuses e não Deuses. 2- Os nomes de … Continuar lendo

Publicado em deus com minúscula., Religião., Vício de linguagem | Deixe um comentário

Saramago e os anglicismos.

           Saramago e os anglicismos Arthur Virmond de Lacerda Neto. Decididamente, José Saramago encarnava talento, que se revelou no “Memorial do Convento”, que prosseguiu em “Todos os nomes”, que se reafirmou em  “A caverna”e se manteve … Continuar lendo

Publicado em Estrangeirismos., Língua portuguesa, Saramago., Vício de linguagem | Deixe um comentário

O (mau) estilo jurídico.

O (mau) estilo jurídico 6.XI.2008 Arthur Virmond de Lacerda Neto arthurlacerda@onda.com.br O “estilo jurídico” ou “juridiquês”, significa o estilo comumente empregado pelo pessoal jurídico,no Brasil: pedante, afetado, rebuscado,  difícil, prolixo. É uma inclinação a “falar difícil”, na suposição de que … Continuar lendo

Publicado em Estilo jurídico, Redação jurídica., Vício de linguagem, Vezos do Poder Judiciário. | Deixe um comentário