Arquivo da categoria: Língua portuguesa

Carlos “ságân”, vulgo Carl Sagan.

  Carl Sagan pronuncio, orgulhosamente: Carlos (faço questão de traduzir os prenomes que, todos, são traduzíveis) “ságân”. Assim mesmo: orgulhosamente com a pronúncia do meu, do seu, do vosso, do nosso idioma. O que dói de ouvir é “dáiâna” para … Continuar lendo

Publicado em Língua portuguesa, Prenomes traduzidos. | Deixe um comentário

Valor da Língua Pátria.

  LÍNGUA PORTUGUESA, NOSSO VALOR DE CIVILIZAÇÃO. PROFESSORES QUE PRECISAM DE BEM USAR O PORTUGUÊS. Extratei aqui lugares de “O idioma oficial do Brasil é o português?”, do brasileiro Tito Lívio Ferreira (1894 — 1988). Artigo da Wikipedia sobre Tito … Continuar lendo

Publicado em Língua portuguesa, Tito Lívio Ferreira. | Deixe um comentário

Ortoépia.

  ORTOÉPIA. “Tôcáchave”, “cávô” e outros monstrengos. Chama-se de ortoépia a correta pronúncia das palavras, a sua dicção conforme a grafia, embora haja variações. São variações “nós” como “nóç” e “noch”; “leite” e “leiti”, casos em que se entende a … Continuar lendo

Publicado em Língua portuguesa, Ortoépia. | Deixe um comentário

“Opõe-se-lhe”, “Pouco se me dá” e equivalentes.

Um recurso interessante do belo idioma que é o Português, consiste em atribuir dois pronomes ao mesmo verbo, como: “Quem se lhe opõe”, em lugar de “Quem se opõe a ele”; “Pouco se me dá” em lugar de “Pouco se … Continuar lendo

Publicado em Língua portuguesa | Deixe um comentário

PRONOMES LHE, LHO, LHA, ME, MO, MA, TE, TA, TO, VO-LO, VO-LA.

PRONOMES LHE, LHO, LHA, ME, MO, MA, TE, TA, TO, VO-LO, VO-LA. João é meu amigo. >> João é-me amigo. Dei de presente a caixa para ela. >> Dei-lhe de presente a caixa. >> Dei-lhe ela de presente. >> Dei-LHA … Continuar lendo

Publicado em Língua portuguesa, Vício de linguagem | Deixe um comentário

O valor de ler literatura anterior.

O VALOR DE LER LITERATURA ANTERIOR. Cada época porta as suas marcas, as características dos usos então vigentes, no idioma e, de conseguinte, na literatura: em cada período, há formas típicas de construção frasal, certo vocabulário trivial, certos vocábulos incomuns, … Continuar lendo

Publicado em Língua portuguesa, Literatura. | Deixe um comentário

Os prenomes são traduzíveis.

Os prenomes, nos idiomas originários de quem os recebeu, chamam-se de endôminos. Assim, Charles, na Inglaterra. Traduzidos, chamam-se de exônimos e, especificamente, exantropônimos: Carlos, no Brasil. Os prenomes são traduzíveis, admitem tradução. Você pode traduzir Charles por Carlos, Friedrich por … Continuar lendo

Publicado em Língua portuguesa, Nomes próprios. | Deixe um comentário