Arquivo do mês: setembro 2019

Reynaldo Gianecchini e a nudez nas praias.

ENTREFALA DE REINALDO GIANECCHINI. NUDISMO NAS PRAIAS. Reynaldo Gianecchini concedeu entrefala para O Globo, em 26.9.2019, em que comenta: ” [Diz a entrefaladora:]É uma praia diferente na Europa. [Reynaldo responde:] Foi aí que eu percebi esse negócio do corpo. Na … Continuar lendo

Publicado em Reynaldo Gianecchini. | Deixe um comentário

PRONOMES LHE, LHO, LHA, ME, MO, MA, TE, TA, TO, VO-LO, VO-LA.

PRONOMES LHE, LHO, LHA, ME, MO, MA, TE, TA, TO, VO-LO, VO-LA. João é meu amigo. >> João é-me amigo. Dei de presente a caixa para ela. >> Dei-lhe de presente a caixa. >> Dei-lhe ela de presente. >> Dei-LHA … Continuar lendo

Publicado em Língua portuguesa, Vício de linguagem | Deixe um comentário

Por que os romanos perseguiram os cristãos.

Por que  os romanos perseguiram os cristãos ? Que motivos tiveram eles para tal ? Por que Jesus foi crucificado ? Perseguiram-nos porque os cristãos eram o único grupo intolerante na sociedade tolerante que era a romana; tiveram por motivos … Continuar lendo

Publicado em Cristianismo, Direito penal., Direito Romano., Perseguições dos cristãos. | Deixe um comentário

O valor de ler literatura anterior.

O VALOR DE LER LITERATURA ANTERIOR. Cada época porta as suas marcas, as características dos usos então vigentes, no idioma e, de conseguinte, na literatura: em cada período, há formas típicas de construção frasal, certo vocabulário trivial, certos vocábulos incomuns, … Continuar lendo

Publicado em Língua portuguesa, Literatura. | Deixe um comentário

Nadar nu.

Já experimentou nadar nu ? Nunca; somente de calções ou de sunga. Nu é confortável, mais do que ataviado com trajes desnecessários e até apertados que, além disto, não fazem sentido: não faz sentido ocultar-se a genitália masculina ou feminina, … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado, Nudez. Naturismo. | Deixe um comentário

Americanismos no idioma.

Quinze anos atrás, os estrangeirismos (especificamente, os anglicismos) eram prega idiomática no Brasil: quem podia, empregava-os, a torto e a direito; muitas vezes a torto, ou seja, com impropriedade, sem saber o que dizia. Porém, o importante era meter na … Continuar lendo

Publicado em Estrangeirismos., Língua portuguesa. | Deixe um comentário

“Não vai ter”, não: “Não tem”.

Um dos vícios que mais me irrita é o de o pessoal do comércio usar o futuro no lugar do presente. Por exemplo: o vendedor quer dizer que não há dado artigo, ou seja, que não tem (para valer-me deste … Continuar lendo

Publicado em Não categorizado, Vício de linguagem | Deixe um comentário