Viado e mãe do viado.

SOBRE QUADRO DE FOTOGRAFIAS DAS PASSEATAS DE 29.9.2018, organizado por um bolsonarista: vêem-se 3 bundas (com o dizer “Ele não”), duas mamas, uma mulher de biquini com dizeres no seu corpo; um rapaz com o dizer, na testa: “Viado” e a sua mãe, ao seu lado, com o dizer, na testa: “Mãe de viado”.

Quando as apoiantes de Bolsonaro forem estupradas e não puderem ser socorridas pelo SUS, conforme o projeto que ele subscreveu, tenho certeza de que pagarão consultas particulares e lembrar-se-ão do seu voto. Quando forem maltratadas por machistas, por serem mulheres, lembrar-se-ão do seu voto.

As fotografias captaram situações insuladas, de liberdade de expressão, que ainda a temos: ainda as pessoas do “Ele não” e do “Ele sim” podem manifestar-se por esta forma e os seus antagonistas podem postar o que constou no quadro, em repúdio às cenas fotografadas: há liberdade de gostar e de não gostar. No quadro figura a legenda: Quando vejo esse tipo de escória da sociedade que apoiam o #elenao mais fico tranquilo e certo que nos maioria estamos do lado correto e precisamos combater urgentemente essa falta de moral desses sem vergonhas esquerdistas.

Pergunto-me até que ponto persistirá a liberdade, caso ele seja eleito: 1- ele é autoritário nos seus modos; não se privará de sê-lo na sua gestão. 2- ele é apoiado pelos evangélicos, que são o tipo de gente mais careta e repressor e reprimido do Brasil.

Nem ele, nem os evangélicos prezam o valor da liberdade; ao contrário: valorizam a obediência, como nas ditaduras. Quanto à fotografia da mãe e do filho, é explícita a homofobia do autor do quadro de imagens.

Se eu fosse entusiasta da “família tradicional”, enalteceria o amor maternal e filial; porém os bolsonaristas, em vez de verem a mãe e o filho que se dão bem, preferem repudiar a cena “de família” porque nela um é homossexual e a outra, aceita a homossexualidade do filho que tem.

Os bolsonaristas tendem à homofobia, seja por convicção, seja por espírito de corpo (com exceções) ou, pelo menos, o seu herói é homofóbico e lhes dá o mau exemplo, em vez de dar o do respeito e da inclusão. Ele é entusiasta de um torturador, o que considero repugnante.

Somos povo que se vai barbarizando.

 

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas a sorrir, pessoas em pé
Leia aqui o depoimento da mãe:
Anúncios
Esse post foi publicado em Bolsonaro., homofobia, Homossexualidade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s