FUI BLOQUEADO NO FACEBOOK POR CAUSA DESTA FOTOGRAFIA.

Neste blogue, há artigo meu, “Nu na rua. Código Penal arcaico”, cuja ligação (“link”) postei na minha página do Facebook. Apareceu a fotografia abaixo; minutos depois, fui bloqueado por sete dias (de 23 a 30 de janeiro de 2017).

No código de comportamento do Facebook, são proibidas imagens do mamilo das mulheres, das genitálias e das nalgas, do que depreendo que, no seu entendimento, os mamilos femininos, o pênis, a vagina e as nádegas são inapresentáveis. Outras partes também são censuradas, em respeito pela “bagagem cultural e idade” de certos espectadores.

No entendimento do Facebook, porque certos idosos e certos indivíduos sentem-se mal com a observaçaõ dos mamilos femininos e da genitália, os outros, que não se sentem mal com a visão deles, são proibidos de os expor e, se o fazem, sofrem censura.

Os idosos pouco freqüentam o Facebook; foram criados décadas atrás, em etos e costumes (mentalidade e estilo de vida) findante, que as gerações atuais não mantêm. Ao contrário, há acentuada diversidade entre a geração dos moços de 2017 e a dos seus pais e, sobretudo, avós, ao mesmo tempo em que a maioria dos usuários do Facebook pertence à mocidade, muito menos pudica do que as gerações anosas. Apesar disto, o Facebook censura em nome da mentalidade e do estilo de vida do grupo minoritário dos seus usuários e desdenha da mentalidade e do estilo de vida dos jovens.

Parte da sociedade brasileira, por “bagagem cultural” sente-se incomodada com a observação da nudez. No Facebook, quem se sente incomodado com alguma postagem, pode 1) bloquear o autor delas, 2) deixar de segui-lo, 3) desfazer a amizade.

É preciso chegar ao extremo de denunciar alguém e o Facebook chegar ao extremo de bloquear um porque outro desgosta das suas postagens ? É justificável alguém denunciar a imagem da fotografia e foi justo Facebook bloquear-me por sete dias por causa dela ?

Responda-me o Facebook: qual é o mal na exposição dos mamilos das mulheres? Responda-me o Facebook: porque alguns indivíduos, devido à sua idade e à sua bagagem cultural, desgostam de ver mamilos ou de genitálias, outras pessoas, a quem uns e outros são indiferentes (por bagagem cultural ou por idade) devem ser privados de expor fotografias como esta e devem ter as suas contas bloqueadas por 3, 7 ou 30 dias ? Responda-me o Facebook: por que a idade e a bagagem cultural de uns deve prevalecer sobre e contra a de outros ? Responda-me o Facebook: por que censura da nudez natural, da exposição do corpo com naturalidade e inocência ? Por quê? Responda-me o Facebook: até que ponto vai a sensatez e em que ponto principia a arbitrariedade e a violência ? Responda-me o Facebook: é justificável censurar esta imagem e bloquear a conta de alguém por causa dela ?

A fotografia é obscena ? É erótica ? Propagandeia o meretrício ? O bico da mama da moça é indecente ? O pênis do rapaz é afrontoso ?

Se se encobrir o mamilo com um band-aid, a moral, os bons costumes, o pudor e a decência ficarão protegidas e a imagem poderá ser exposta. O código de comportamento do Facebook é explícito: é proibido expor o mamilo. O problema está no bico do seio, como no pênis (ereto ou flácido).

Algo está errado com os critérios do Facebook e não com esta fotografia nem com o que eu postei. Algo está errado com os critérios de moralidade de muitos brasileiros. Este critério de moralidade é estúpido e irracional, tem origem religiosa e é veementemente mantido pelos evangélicos (de que, aliás, alguns me detestam, à conta das minhas postagens. Eles são intolerantes e autoritários. Vide abaixo, “Fiscais de cu”.).

E se você é mulher: a censura deste tipo de fotografia e, em geral, do bico da mama, significa que, no etos do Facebook, você, mulher, porta uma parte do seu corpo imoral por inerência, o dito bico da mama. Em que o bico da mama é imoral ?

É ou não é absurdo e estúpido pensar que o bico da mama (e a bunda e o falo) é indecoroso ? Sim, é, completamente.

Em tempo: o Tribunal de Justiça de SP considera lícita a exposição das mamas e do bico delas, em público, onde o homem pode expor os seus mamilos. A jurisprudência brasileira é mais sensata do que o Facebook. Vide postagem minha sobre isto, neste blogue.

Privei-me de escrever isto ao Facebook, por temor de represália (perder a minha conta):

“A fotografia era da Pedalada Nua de Londres, não erótica nem sexual, porém de nudez natural.
No código de comportamento do Facebook leio ser proibida a exposição de mamilos femininos. Não entendo porque o bico do seio das mulheres é indecente e não pode ser exposto.
Também não compreendo a lógica segundo a qual, devido “à idade e à bagagem cultural” de certas pessoas, certas imagens não podem ser expostas, especificamente em relação a imagens de nudez. Vocês se referem a pessoas de idade avançada e a portadores de bagagem cultural religiosa, a despeito de a maioria dos usuários do Facebook ser jovem e laica, geralmente livre de pudor como vergonha do corpo
e escândalo pela nudez.
O pudor e a recusa da nudez são valores próprios das gerações mais velhas e dos religiosos. Porém parcela relevante da população brasileira não comunga mais nem de um nem de outro. Vocês adotam a visão dos velhos e dos religiosos, em total desconsideração pela parcela da sociedade que não se escandaliza com a nudez. Vocês censuram imagens que alguns não querem ver, porque a formação deles é pudica, e privam outros, de outra formação, outra geração, outros valores, de as expor e ver.
O Tribunal de Justiça de S. Paulo, em 2015, decidiu que onde o homem pode expor os seus mamilos, a mulher também o pode fazer. A exposição dos mamilos está liberada por decisão judicial no Estado de S. Paulo e constitui jurisprudência que indica mutação nas mentalidades no Brasil. O Poder Judiciário, ao interpretar a aplicação do Código Penal, entendeu em sentido oposto ao do código de comportamento do Facebook.
O Facebook está desatualizado e errado, neste particular.
Não faz sentido o Facebook aferrar-se a padrões de comportamento e de juízo moral em si totalmente sem sentido, pertencentes à parcela da população que pouco freqüenta o Facebook ou à parcela caracterizada pelo seu arcaísmo de mentalidades (crentes), ao mesmo tempo em que vocês ignoram que o público juvenil, notadamente as mulheres (hoje bastante avançadas em termos de liberação e de feminismo) não sente vergonha do corpo e da nudez nem se escandaliza com a exposição de mamilos.
Quem não gosta de algum tipo de postagem, pode não adicionar o postador, desfazer a amizade, deixar de segui-lo ou bloqueá-lo. Ninguém é obrigado a adicionar ninguém. Contudo, com a regra anti-nudez, mesmo anti-nudez natural e inocente, como foi o caso da fotografia que a minha postagem expôs, vocês permitem que os outros exerçam censura e vocês próprios são censores. Se alguém não gosta de ver bicos
de seios, que bloqueie o postador, ao invés de poder denunciar e vocês bloquerem-no.
A política pudica do Facebook é violenta e excessiva, retrógrada e deve ser prontamente abrandada em relação à nudez natural, para adequar-se ao estado atual dos costumes e das mentalidades. Por enquanto, o Facebook alinha-se à mentalidades e a comportamentos cada vez mais ultrapassados.”

Pedalada nua IV

Pedalada pelada de Londres, em que se anda pelado em público e ninguém liga.

Tu, que me denunciaste

e da minha conta me privaste,

ouve bem o que desejo:

aprende a dizer: se não gosto, não vejo.

Adicionas ou aceitas porque quer,

seja homem, seja mulher.

Ninguém te obriga a gostar,

nem a acompanhar

o que postam os demais.

Se te desagrada, menos ou mais,

desfaz a amizade ou deixa de seguir,

porém escusa de a alguém perseguir.

Quem não gosta e denuncia, por maldade,

atua com feia perversidade.

Prejudicaste-me, miserável.

Teu defeito é : não és confiável.

Provaste a tua índole intolerante:

és do tipo de pessoa repugnante.

Que padeças de insônias cruéis, amigo falso,

como tormento pior do que se contorcer no cadafalso.

Falasse-me pela frente, velhaco,

que golpear pelas costas é coisa de fraco.

Quero também que te arda o cu,

farsante que és tu.

Macho, auguro-lhe que fique impotente

e tenha membro sempre mole, por mais que nele tente.

Se fores homem a sério e verdadeiro,

arrepende-te por primeiro.

A seguir, se tiveres ombridade,

confessa-me a verdade

e dize-me: – Fui eu o maldoso.

Terás sorte se eu te for caridoso.

Se tiveres tal grandeza,

o que duvido em gente com baixeza,

aprende: não faças o que não queres que te façam.

Demais, rancor e raiva se te enlaçam,

farão vingança que te colherá em momento inesperado,

em que tu andarás do mal feito, já olvidado,

porém não quem a tua maldade feriu:

este não se esquece e te manda para a puta que pariu.

 

 

Anúncios
Imagem | Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para FUI BLOQUEADO NO FACEBOOK POR CAUSA DESTA FOTOGRAFIA.

  1. É exatamente o que você disse “vocês permitem que os outros exerçam censura e vocês próprios são censores”. No final de 2016, postei uma foto minha nu, cobrindo a genitalia com as mãos. Todas as fotos lá do Instagram (https://www.instagram.com/p/BOpF1YwBQVo/) eu publico automaticamente na minha página do Facebook de escritor (http://facebook.com/fabricioviana.escritor). Já sabia das regras e achei que esta foto não se enquadraria (depois veja). Porém, alguém denunciou, a página inteira (com todos os outros posts) ficou inacessível para todos e eu recebi um alerta que se acontecesse novamente, perderia minha página. Achei injusto e cruel. A análise é feita de forma subjetiva mesmo. Daí lembrei que lá é um sistema próprio com suas regras estranhas. Ainda assim, muita gente está lá. Tudo é muito complicado. Algumas fotos de bundas denunciadas, não fazem o que fizeram com a gente. Muitas outras passam. Tudo depende do humor do operador humano que foi contratado para fazer esse trabalho lá dentro. E como o foco é ganhar dinheiro: Facebook só presta atenção nisso, o resto é resto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s